Como ser um homem confiante em um relacionamento

Confiança é um sentimento de poder, e isto é fato. Portanto, para que você se torne um homem mais confiante, busque uma vida em que você consiga ter estas sensações com mais frequência. E isto pode ser em diversos âmbitos, como por exemplo, um simples controle do quanto você gasta no cartão de crédito. 8 Dicas Para Ser um Homem Confiante. Aqui estão algumas técnicas fáceis e eficazes para você entender como se comporta um homem confiante. 1# Um Homem Confiante e Sedutor Anda Bem Vestido. Segundo algumas pesquisas, as mulheres olham primeiro para o seu modo de se vestir e segundo a forma como você anda. Então,se desenvolver como um homem não seria diferente. Tenha em mente que a jornada será difícil,mas que também se tornar um homem mais confiante é uma realidade tangível para todos. Talvez você esteja se perguntando como criar objetivos em sua vida,essa pergunta é muito difícil de se responder. Quando você demonstra ser uma pessoa confiante,as pessoas ao seu redor podem te tratar como um homem confiante. Talvez,pareça um exercício estranho para conseguir ser mais confiante,mas além de “enganar” as pessoas,você também se “enganará”. Não há nada mais cativante do que uma pessoa que transborda autoconfiança. Ou seja, alguém que possui um alto grau de segurança em si mesmo. Todo mundo tem a capacidade de se tornar mais confiante, desde que se esforce para isso.No texto de hoje, vamos falar sobre 7 dicas que vão ajudá-lo a conquistar essa virtude.. 1# ENTREGUE-SE AOS DESAFIOS Descubra como ser um homem confiante seguindo 7 passos simples. Para isso, o bacharel em psicologia e especialista em relacionamentos Adriano Moura, revela hábitos e o mindset de homens que fazem sucesso com as mulheres.. Uma vez que para elas a autoconfiança está entre as 5 virtudes masculinas mais atraentes, ser seguro de si aumenta consideravelmente as suas chances no campo da conquista.

Eu tenho vontade de ser submisso a uma mulher

2020.08.16 02:08 tamedmale Eu tenho vontade de ser submisso a uma mulher

Eu tenho 29 anos, sou homem, e se você me visse pela rua acharia que sou um cara normal. Já tive em relacionamentos convencionais, onde assumi o papel esperado do "homem da relação" e não tenho problema em atrair mulheres.
Mas a verdade é que eu tenho um grande desejo de ser submisso a uma mulher, não somente na cama, mas em todos os aspectos. Obviamente não seria qualquer mulher. Teria que ser uma mulher independente, confiante de si, inteligente e bem feminina. Eu queria ajudá-la fazendo a maior parte do serviço doméstico, serví-la na cama sem esperar nada em troca, ser o brinquedinho dela. Eu queria estar em um relacionamento onde tudo girasse em torno dela. Na verdade, até se ela quisesse se relacionar com outros homens (ou mulheres), estaria tudo bem para mim. Eu, claro, seria 100% fiel, como um bom submisso deve ser. Meus limites são bem amplos, a única coisa que eu não aceitaria seria um filho de outro homem.
Não pense que eu sou um cara sem amor próprio ou qualquer coisa do tipo. Eu tenho orgulho do homem que sou, sei que posso fazer uma mulher feliz, e até por estar bem comigo mesmo não teria problemas com estas coisas que são tabu para a maioria dos homens. Eu não queria uma mulher para se aproveitar da situação, mas sim uma dona, que realmente me ame, ainda que de uma forma diferente.
Apesar disso, eu nunca tive coragem de "sair do armário". Sei que a maioria das pessoas achariam essas minhas fantasias ridículas e a maioria das mulheres esperam naturalmente que o homem assuma o papel dominante. Por este motivo, em todos os meus relacionamentos, eu acabei sendo o dominante porque, afinal, alguém tem que tomar as decisões, e esperar isso da parceira tem sido uma experiência frustrante.
submitted by tamedmale to desabafos [link] [comments]


2020.08.06 04:54 alltheholycrap Sem saida

Mais ou menos por essa época do ano há 3 anos atras foi a primeira vez que percebi que eu estava depressivo e até hoje não consegui achar uma direção para melhorar.
A historia é grande e isso é mais um desabafo do que qualquer outra coisa, então agradeço para aqueles que tiverem tempo e vontade de ler.
Tenho 32 anos, homem, casado e pai de um menino maravilhoso de 2 anos. Eu e minha esposa nos mudamos para o Canada a quase 8 anos atras e lutamos muito nos primeiros anos e tivemos uma vida bem puxada e bem ferrados de grana, com dois empregos e fora de casa das 9am as 2am praticamente todos os dias.
Minha esposa, principalmente sofreu muito no começo, pensando varias vezes de abandonar os planos e voltar para o Brasil mas fomos persistentes e conseguimos superar essa fase. Hoje somos residentes permanentes, temos carreiras razoáveis e uma vida confortável, embora ainda tenhamos problemas com grana, mas pelo menos trabalhamos as 8 horas por dia e não passamos fome.
Meus problemas começaram a mais ou menos 4 anos, não sei exatamente como começou mas a vida começou a perder a graça. Fiz algumas coisas para tentar reconquistar o gostinho de viver, mudei de carreira, fui para programação que é uma area que sempre me agradou muito e sempre fui confiante no que eu fazia, na minha inteligencia e me sentia preparado para encarar qualquer desafio mesmo com pouca experiencia.
Consegui meu primeiro emprego, fiquei muito empolgado e me dediquei bastante nos primeiros 6 meses e aprendi muitas coisas mas alguma coisa sempre estava faltando.
Enquanto estava nesse primeiro emprego minha esposa engravidou, já estávamos tentando a alguns meses, e foi uma época muito boa que ela estava com um humor maravilhoso e mesmo com as mudanças de rotina com o bebe em casa foi uma fase agradável, mas algo sempre tava errado. Eu não percebia na época mas meus amigos se afastaram, não só porque eu parei de procurar todo mundo com um bebe pequeno para cuidar mas também porque eu estava azedo, sendo grosso, pegando no pé dos meus amigos por coisas bobas, brigando por besteiras e fazendo comentários maudozos .
Quando o bebe já estava um pouco maior, voltei a procurar mais meus amigos, os que eu ainda tinha contato mas eu sinto que eu não sou mais o mesmo. Perdi o meu espirito divertido, nunca tenho vontade de falar com ninguém e não consigo mais me dedicar as amizades.
Fora isso, depois que passou a empolgação inicial da nova area, eu perdi a vontade de estudar, fazia o mínimo possível no trabalho por que não tinha mais vontade de fazer nada. Tenho um projeto paralelo que sinto que daqui a pouco meu socio vai pedir pra eu sair, porque mesmo eu amando a ideia do projeto me falta vontade de me dedicar.
Nos outros aspectos da vida eu não tenho vontade de comer, não consigo me concentrar em nada por mais de alguns minutos, não consigo fazer exercícios físicos, não consigo me abrir com as pessoas, parece que minha vida esta passando e eu não estou vendo, nunca lembro de nada, me sinto sozinho e nem mesmo minha esposa e familia fazem ideia o que se passa na minha cabeça. Não consigo mais contar quantas vezes por dia me passa na cabeça que sou um merda e todas as noites eu vou dormir pensando em como seria melhor eu me matar e acabar com isso logo, acho que se não fosse pelo meu filho que precisa de mim, já teria feito isso.
Já procurei ajuda de 3 psicólogos, nenhum me ajudou, sentia que eu falava mais o que eles queriam ouvir do que o que eu deveria estar falando e sai da consulta me sentindo pior do que como entrava. Tentei conversar com meu médico de familia aqui (não posso ir direto para um psiquiatra), ele me disse pra fazer exercícios de mindfulness e ter paciência que as coisas melhoram, , e eu sem a minima vontade de discutir acabei aceitando.
Ainda assim tentei colocar rotinas, fazer exercícios e tratar minha mente, nada nunca passou de poucos dias de vontade e caia no esquecimento, isso foi a mais de um ano atrás e nunca mais tive coragem de voltar pra dizer que não ajudou em nada, sei que ele vai achar que é besteira, vai falar alguma coisa pra eu me sentir ainda pior por ser tao fácil e eu não conseguir, e vou me arrepender de ter ido lá me ‘humilhar’.
Meu casamento não ajuda em nada, as vezes tenho duvidas se a minha esposa esta na mesma situação que eu ou se ela simplesmente parou de se importar comigo. É muitas vezes um relacionamento abusivo por parte dela, e eu por faltar coragem de encarar e brigar, fico calado, aceito a situação e acho que isso deixa a situação cada vez pior, eu fico puto, chateado e penso que nunca mais vou aceitar nada, no outro dia ela é querida e amável e eu penso que não vale brigar e assim as coisas estão indo a anos. Ela tem um temperamento difícil, não deixa nenhuma reclamação passar em vão e não perde a chance de apontar pra mim quando eu faço qualquer coisa errada e me jogar na minha cara que estou errado.
Sempre achei ela uma boa mãe e me deixava feliz ver como ela lidava com o nosso filho.
Assim que o COVID chegou por aqui ficamos de quarentena em casa, ela trabalha em uma escola que foi uma das primeiras coisas que fechou por aqui e eu trabalhava de casa, fui demitido junto com quase todo meu time assim que a empresa viu que o comercio iria fechar.
No começo encaramos como umas ‘ferias’ com a familia toda em casa e foi divertido, mas logo passou e a rotina se tornou muito difícil. Ela mal cuidava do nosso filho, estava sempre cansada e/ou com algum problema (dor de cabeça, dor nas costas, dor de barriga, chateada com alguma coisa, etc), o que me deixou muito sobre carregado cuidando do nosso filho praticamente sozinho, cuidando da casa, procurando emprego e tentando tocar meu projeto paralelo, meses se passaram assim e eu estava a beira de fazer alguma coisa mais radical.
A escola voltou a funcionar por aqui e nas ultimas 3 semanas eu tenho conseguido me ‘dedicar’ a procurar um novo emprego e tocar meu projeto, mas sinto que nunca estive tanto no buraco como estou agora.
Não consigo tocar nada do projeto, não consigo estudar por mais de alguns minutos por dia para as vagas que estou aplicando, não consigo mais conversar com a minha esposa, comecei a jogar como doido nos primeiros dias e agora nem isso tem graça. Simplesmente não sei o que fazer, to me sentindo mais sozinho, inútil, incompetente e sem futuro do que nunca.

Obrigado quem teve paciência pra ler isso tudo
submitted by alltheholycrap to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 04:25 YatoToshiro Ultradimension Games #5 - Mary Skelter: Nightmares


https://preview.redd.it/xsua9t31zwc51.jpg?width=510&format=pjpg&auto=webp&s=24b2edee77b99f21bd5d793593d77df9d33b5d6a
Alice: Alice é membro das Blood Maidens. Nascida como uma Blood Maiden, Alice era capaz de matar Marchens com apenas as mãos nuas em tenra idade. Devido a essa habilidade e ao fato de seus olhos mudarem de cor quando ela é exposta ao sangue de Marchen, ela foi rotulada como um monstro e foi temida e abusada por seus colegas. Depois que Jack a protegeu de seus atormentadores, Alice formou um forte apego a ele. Quando Marchens atacou sua vila, Alice e Jack foram capturados e presos na área das ruas da cidade na cadeia.
Bom ela é a Protagonista do jogo então falar dela é spoiler.
Red Riding Hood Red Riding Hood é o primeiro e líder das Blood Maidens.
Ela é uma garota de sangue quente que corre pela prisão para cumprir sua missão, como demonstrado quando ela sai para salvar Alice. Devido ao seu comportamento ardente, porém imprudente, as pessoas ao seu redor às vezes entram em pânico.
Ela gosta de Jack por ter a coragem de enfrentar os habitantes de Jail e gosta de ter alguém para manipular.
Sua libido de sangue a inclina a usar algo sobre a cabeça. Ela se sente desconfortável com a ideia de que seu capuz seja rasgado ou arranhado e, se precisar removê-lo por razões como limpeza, sua frente confiante se deteriorará rapidamente.
Gretel: Uma jovem curiosa, mas o que não lhe interessa, encontra falta de emoção. Ela tem o hábito de falar sem visões morais.
Ela parece ter interesse em Jack, vendo-o como uma pessoa de boa índole. Por não ter bom senso, ela diz coisas que fazem até as Donzelas de Sangue se encolherem, mas ela parece bem com isso, e pode até gostar das reações deles.
Relacionamentos: Hansel: Hansel é seu irmão e o protetor de sua casa na área do dormitório. Embora ela não seja excessivamente expressiva do relacionamento deles, ela se sente genuinamente triste com a morte dele, a ponto de quase entrar no Blood Skelter.
Jack: Jack é um indivíduo incomumente gentil. Isso interessa a Gretel, pois ele relutou em lutar com Hansel com a revelação de seu relacionamento e a inteligência de Hansel. Ele também é um bom sujeito de teste sempre que ela tem uma poção ou experimento.
Alice: Enquanto Gretel vê Alice como uma camarada em "perceber o mundo com lógica" em oposição ao resto do "pensamento baseado em emoções" da Equipe Sangrenta, os dois frequentemente discutem, principalmente quando os valores de Gretel se chocam com o senso comum da sociedade.
Rapunzel: Rapunzel é frequentemente visto com algum tipo de comida, mas Gretel sempre parece seguir sempre que o primeiro tem doces de qualquer tipo. Gretel tem o hábito de encarar Rapunzel para forçá-la a comer doces.
Sleeping Beauty: A Sleeping Beauty é um membro das Blood Maidens, a irmã mais nova de Thumbelina e Snow White e aquele com o comportamento mais embaraçoso. Mais frequentemente, suas ações e comportamentos sem objetivo confundem Jack sem fim. Apesar disso, ela oferece a mão (e a extensão, os seios) a Jack quando ele precisa de ajuda. Ela raramente fala com palavras, freqüentemente balançando ou acenando com a cabeça em resposta ao que os outros dizem. No entanto, quando ela fala, sua voz soa sonolenta.
Snow White: É um membro das Blood Maidens e a irmã do meio de Thumbelina e Sleeping Beauty. Ela é uma pessoa gentil, tratando frequentemente as pessoas ao seu redor com a maior compaixão e cuidado. Ela fala com Jack - que geralmente está preocupado com as outras garotas - de uma maneira gentil e tenta ajudá-lo a realizar suas tarefas. No entanto, devido à sua natureza desajeitada, as coisas nem sempre correm como o planejado.
Por alguma razão, seja por sua falta de autoconfiança ou por causa e efeitos, ela tem medo de se olhar no espelho.
Thumbelina Thumbelina é membro das Blood Maidens e a irmã mais velha de Sleeping Beauty e Snow White. Ela se orgulha de ser a mais velha do grupo, muitas vezes sendo rigorosa com Jack e repreendendo-o. Mesmo nos momentos em que Jack realiza uma tarefa ou faz algo meritório, ela não pode elogiá-lo, o que faz com que ela pareça tímida às vezes.
Thumbelina pode ser melhor descrita como uma "tsundere", ou alguém que tende a se movimentar entre uma frente hostil e uma gentil, principalmente no que diz respeito a expressar qualquer tipo de sentimentos afetuosos.
Sua libido no sangue se manifesta como uma inclinação para se enroscar em um espaço pequeno por várias razões, do mal ao medo. Geralmente o primeiro, como sua personalidade tsundere resulta em ela ser incapaz de expressar seus sentimentos ou até mesmo colocar o pé na boca.
Relacionamentos Sleeping Beauty e Snow White: Como a mais velha das irmãs, Thumbelina se sente obrigada a mostrar seu melhor exemplo para que elas e todos os outros vejam.
Red Riding Hood: Embora a RRH possa ter a antiguidade como uma Blood Maiden do Amanhecer, Thumbelina se orgulha de ser a mais velha cronologicamente. Embora ela não se importe com a RRH por ser a irmã mais velha da Equipe de Sangue ou algo assim, ela não vai segurar a língua de alguém com antiguidade.
Jack: Como o único homem da equipe de sangue e um ativo valioso para evitar Blood Skelter, apesar de sua falta de capacidade de combate, Thumbelina tem alguns sentimentos confusos em relação a ter Jack por perto. A maior parte disso decorre de como Jack sempre parece entrar nas situações mais embaraçosas com as outras Donzelas de Sangue, embora ela fique particularmente irritada quando são suas irmãs que acabam nesse momento.
Rapunzel: Rapunzel é o membro mais jovem das Blood Maidens e é conhecida por suas longas tranças loiras. Ao encontrar Jack, ela assume que ele é a ração de emergência do grupo e passa a roê-lo. Apesar disso, Jack passa a cuidar dela e brincar com ela, fortalecendo ainda mais o vínculo deles.
O lugar favorito de Rapunzel para dormir é no peito da Bela Adormecida, com quem ela costuma ser vista dormindo.
Kaguya: Kaguya é um membro das Blood Maidens e é conhecida por sua atitude preguiçosa. Devido à sua personalidade letárgica, ela constantemente se esconde no quarto. Ela também monta um grande veículo chamado "Bamboo No.1" como um meio de se mover e lutar. Apesar disso, ela mal move seu próprio corpo e não luta até que suas demandas sejam atendidas.
Ela é magra por ser uma pessoa que não faz nada, mas suas roupas escondem uma figura significativamente dotada, para grande desgosto de garotas como Alice e Thumbelina.
Apesar de seu comportamento preguiçoso, ela pode - ou não - ter a capacidade de liberar o "Truant Seven Tools" de sua saia.
Sua imensa preguiça e fixação em tesouros é provavelmente o resultado de sua libido no sangue.
Jack: Jack é o principal protagonista de Mary Skelter: Nightmares. Ele é um Blood Youth, capaz de utilizar seu sangue para reverter os efeitos do sangue de Marchen nas Blood Maidens.
Jack é gentil, mas tímido, quase um capacho quando se trata de interações como as de Kaguya ou Thumbelina. Ele é propenso a crises de autodepreciação devido à sua falta de capacidade de contribuir para os esforços de Dawn. Há momentos em que ele se sente exasperado ou até um pouco irritado, principalmente quando se envolve em discussões entre as Donzelas de Sangue.
A libido de sangue de Jack se manifesta como um desejo de escalar lugares altos, o que no jogo se torna um desejo de subir a cadeia. Comparado com as outras Donzelas, essa Libido de Sangue não afeta abertamente a personalidade de Jack.
O comportamento prestativo e gentil de Jack permanece até como um pesadelo, embora isso seja parcialmente frustrado por sua aparência e seu discurso agora diminuído. Isso parece estar em desacordo com a sua natureza como um pesadelo, onde toda batalha é uma luta para Jack evitar atacar tudo. Enquanto as outras Donzelas de Sangue e personagens podem entender parcialmente seus murmúrios, apenas Otsuu parece ser capaz de entender o contexto completo do que Jack tenta dizer.
Jack parece ter se tornado um pouco confuso desde que se tornou um Pesadelo, ocasionalmente saindo da festa para pegar itens aleatórios, embora isso às vezes resulte em presentes que as Donzelas de Sangue desfrutam.
Relacionamentos: Alice: Após a infância e prisão em comum, Alice passou a ver Jack como mais ou menos o único motivo para continuar vivendo, quanto mais lutar por Dawn. Ela mostra uma tendência a se defender imediatamente quando os outros o atacam por várias ocorrências, exceto quando ela se envolve em uma discussão e Jack passa. Então ela insiste que Jack fique do lado dela da questão. Se Jack for ferido ou sequestrado, Alice será a primeira a ajudá-lo, para o bem e para o mal.
Red Riding Hood: Ela vê Jack como um irmão mais novo com algumas tripas sérias para desafiá-lo na Cadeia, embora ela acredite que ele tem o hábito de se meter em problemas.
Thumbelina: As relações de Thumbelina com Jack são um pouco complicadas, dado o grande número de vezes que ela testemunhou Jack no que pode ser descrito como eventos de "tarado sortudo" e sua propensão a (inadvertidamente) seduzir garotas. Ela admite que Jack tem seus momentos confiáveis.
Kaguya: Kaguya é inicialmente neutra para Jack, na melhor das hipóteses, dada sua falta de inclinação em relação a qualquer tipo de esforço ou interação social. Mais tarde, ele evolui (?) Para Kaguya vendo Jack como uma espécie de criado de plantão.
Gretel: Gretel vê Jack como um garoto extraordinariamente gentil, dada sua relutância em lutar contra Hansel. Ele também é um bom sujeito de teste sempre que ela tem uma hipótese ou poção para experimentar.
Rapunzel: Como a pessoa que alimenta seus doces, Rapunzel vê Jack como uma boa pessoa que lhe dá comida saborosa.
Hameln: Como a pessoa preciosa de sua "senhora" Alice, Hameln vê Jack como alguém que precisa de proteção.
Hameln: Hameln é impetuosa e barulhenta, referindo-se a si mesma como o Rei Demônio, embora seu insulto ocasionalmente atrapalhe suas palavras. Por alguma razão, ela se apega a Alice, chamando-a de "senhora" e cumprindo suas palavras com obediência gaguejante.
Hameln é mais ou menos um "personagem secreto", mas ela é obrigada a obter o True Ending para este jogo. Primeiro, Jack precisa fazer o Mary Gun Reverser, dando um motor hidráulico chique a Haru. Este evento está disponível apenas quando todas as Donzelas de Sangue baseadas no enredo tiverem sido recrutadas. Em seguida, o jogador deve ir a um ponto do evento que aparece na Área 3 das Ruas da Cidade. Isso leva à área da Caverna Subterrânea.
Ao entrar na caverna subterrânea, Hameln fica na entrada, sem vontade de sair do caminho. A festa percebe seus olhos rosados e tenta diplomacia, mas ela permanece calada e ataca. Depois de derrotá-la, Hameln não acredita na sua perda antes de se apresentar. Um breve argumento segue antes que Hameln se acalme rapidamente, depois responde às perguntas da festa dizendo que não há núcleos ou Pesadelos aqui. Gretel leva um momento para mexer com Hameln antes de ser parado por Alice. Hameln então declara que se tornará amiga de todos por uma questão de proteger Alice e se junta à festa.
_________________________________________________________ Curiosidades: Apesar disso ser OBVIO vou falar agora as referencias das personagens. Jack = João e o Pé de Feijão. Alice = Alice no País das Maravilhas Red Riding Hood = Chapeuzinho Vermelho Sleeping Beauty = Bela Dormecida Snow White = Branca de Neve Thumbelina = A Polegarzinha Gretel = Maria. No Brasil = João e Maria. Alemanha = Hansel und Gretel A versão Original de João e Maria.
Kaguya = Princesa Kaguya em Conto do Cortador de Bambu. Uma narrativa popular japonesa do século X,
Hameln = Hamelin (em alemão: Hameln) é uma cidade da Alemanha no estado de Baixa Saxônia (Niedersachsen), capital do distrito de Hamelin-Pyrmont. Hamelin é cortada pelo rio Weser e localiza-se na região de colinas (Weserbergland) muito procurada por turistas andarilhos e ciclistas
submitted by YatoToshiro to Excalibur_Brasil [link] [comments]


2020.07.16 16:26 fobygrassman ENCONTRE COROAS CASADAS HOJE

ENCONTRE COROAS CASADAS HOJE Conheça coroas, MILF's, e Mulheres Maduras brasileiras reais em menos de 2 horas, garantido!
Como Pegar Uma Coroa no Brasil Escrito por uma coroa verdadeira casadas
Quero namorar com uma coroa casada! Como eu namoro com uma coroa? Quais são os melhores sites de namoro de coroas? MILFs e coroas são a mesma coisa?
Não sei dizer quantas vezes já ouvi esta pergunta como especialista em namoro.
Originalmente minha resposta foi simples, pesquise no google sites de namoro de coroas e se compromete com um casal que você goste.
No entanto, há um grande problema com sites de namoro de coroas que afirmam ser focado em torno de mulheres maduras, MILFs, e coroas que estão buscando um homem mais jovem (referido como um "boytoy" ou "filhote".....
Eles não funcionam! E aqui estão 4 razões para isso: Não se preocupe, eu também lhe direi a melhor maneira de garantir um encontro com uma coroa casada ;)
  1. Não há coroas suficientes para dar conta Isto sobre isso, pumas são uma das categorias mais populares de pornografia. Em 2018 foi mostrado que "milf" foi a terceira coisa mais procurada em sites pornográficos. Cada jovem tem uma fantasia de mulher mais velha, mas quantas mulheres mais velhas você acha que estão assistindo a esses vídeos?
  2. A competição é grande! Para cada 1 coroa há 10-20 homens jovens tentando chamar sua atenção. Suas caixas de entrada estão cheias de mensagens não lidas. Minha tia é uma coroa autoproclamada, ela se inscreveu para um site de namoro de coroas uma vez, depois de obter +100 mensagens em seu primeiro dia ela nunca voltou. Então, se você é um cara jovem à procura de uma coroa você vai encontrar alguma competição séria. Pegando sua atenção é quase impossível e mesmo se você conseguir não há nenhuma garantia que ela vai estar interessada.
  3. Coroas não precisam do site Como eu mencionei antes, coroas são muito procuradas. Elas podem gritar pela janela e conseguir uma fila de caras. As coroas são mais propensas a namorar ou dormir com alguém que elas conhecem pessoalmente, elas são da antiga assim. Então, boa sorte competindo com o seu piscineiro, jardineiro, ou filho de amigos enquanto você é apenas um cara da internet
  4. Você precisa estar entre 24-29 para ter uma chance Já existe uma quantidade gigantesca de competição, mas a situação piora. Se você não está entre 24-29 você está em uma desvantagem séria. Uma pesquisa recente de coroas determinou que a idade ideal para um boytoy é 26 anos e a faixa etária média que elas poderiam até mesmo CONSIDERAR está entre 24-29. Há obviamente umas exceções mas são uma porcentagem pequena de um grupo já pequeno.
Disse a verdade sobre sites de encontros de coroas, mas provavelmente ainda está perguntando; OK, eu concordo que os sites de namoro de coroas são um desperdício de tempo, mas o que eu faço em vez disso?
Bem, você está com sorte porque há um pequeno truque muitas vezes negligenciado para aqueles que procuram coroas, sites de infidelidade! Isso mesmo, sites de traição são ótimos para encontrar coroas.
Estão aqui 6 razões porque os sites de traição ganham de sites de coroas para encontrar mulheres maduras:
  1. A grande maioria das mulheres lá são casadas, o que significa que a idade média é de cerca de 37-38 anos, a idade de coroa ideal!
  2. Você está competindo com caras mais velhos Esta é uma vantagem em tantas maneiras. Em primeiro lugar, você vai se destacar de todos os outros caras devido à sua juventude e condicionamento físico. Imagine uma coroa gostosa procurando através de homens perto dela e vendo foto após foto de caras velhos, fora de forma. Homens como seus maridos, que não as satisfazem.... Aí eles vêm através de seu perfil! Você é jovem, você está em forma (especialmente em comparação), e você está confiante. As chances de ela escrever a você é muito maior do que as chances de uma MILF se quer RESPONDER a você em um site de coroa.
  3. Elas não estão à procura de relacionamentos Elas estão em um site de traiçao de casado por isso está muito implícito que elas querem discrição e um relacionamento principalmente sexual. Isto significa que além da primeira ou segunda reunião você é basicamente o seu peguete.
  4. Você pode se destacar com uma foto de perfil! Em sites de traição a maioria dos usuários não tem uma imagem de perfil público de seu rosto. O que é típico é uma foto de corpo como seu retrato público do perfil e então fotos reveladoras em sua galeria privada. Podem compartilhar e revogar o acesso a esta galeria com sua própria discrição com quem quer que elas querem. Entretanto já que você provávelmente solteiro você pode criar um perfil com uma foto pública que inclua sua cara. Isso vai fazer você se destacar 100x vezes mais. As chances são que as mensagens virão antes mesmo de você precisar se apresentar.
  5. Elas etsão solitárias e insatisfeitas com seus maridos. Elas estão em site de infidelidade porque carece atenção de seus maridos. Normalmente, o marido começa a tratá-las como mãe/esposa e já não como um ser sexual. Esta é a sua oportunidade de dizer que elas ainda são sexy e ainda muito desejáveis e acredite que elas precisam/querem ouvir isso desesperadamente.
  6. Elas estão prontas para explorar sexualmente. Estas mulheres estão casadas há anos e o pouco sexo que têm com os seus maridos tornou-se mecânico e "baunilha". Elas estão prontos para apimentar as coisas e são maduras o suficiente para tentar novas experiências sexuais como: BDSM, ménage à trois, dominatrix, etc.
Ok, agora você provavelmente está pensando, "OK, você me convenceu de que os sites de infidelidade são 100x melhores para pegar coroas, mas como eu faço para realmente encontrar uma coroa?" Não se preocupe, siga estas 7 dicas e você vai aumentar drasticamente suas chances de encontrar uma coroa ou MILF em um site de casos.
7 Dicas Para Pegar Coroas Nota: algumas destas dicas são para o uso em sites de traição e algumas são dicas gerais
  1. Mencione a discrição no seu perfil e na sua primeira mensagem. Estas coroas são casados e estão à procura de parceiros casados porque isso garante que ambas as partes serão o mais discreto possível. Assumindo que você não é casado ou comprometido elas vão precisar de segurança de que você é discreto e confiável imediatamente. Considere escrever algo em seu perfil que diz:
"A discreção é muito importante para mim. Eu estou procurando somente parceiras discretas que são mutuamente respeitosas". 2. Mostra que não vai pôr em risco o seu casamento A outra preocupação que as coroas casadas que procuram homens têm é que você homens mais jovens são rápidos para se apaixonar e podem representar uma ameaça ao seu casamento no futuro. Elas não querem estar em uma posição onde você está exigindo que elas se divorciem de seu marido para que ambos possam estar juntos. Elas estão em sites de traição porque elas NÃO querem se divorciar. Assim o que eu recomendo é pôr algo assim no seu perfil e/ou primeira mensagem:
"Não olhando para mudar seu status ou meu, apenas olhando para ver se eu posso encontrar uma boa conexão com limites claramente definidos". 3. Você está disponível! Uma das coisas mais difíceis de se ter um caso é a disponibilidade. Se ambas as partes estão em relacionamentos é muito, muito difícil encontrar um momento em que AMBOS podem fugir de seus cônjuges sem levantar suspeitas. Mesmo quando você concorda sobre um tempo e um lugar, algo pode surgir e um de vocês pode não ser capaz de ir. A boa notícia é que você pode trabalhar em torno de sua programação. Este é um grande bônus então deixe que ela saiba disso! Ela pode nem mesmo perceber o quanto problema programação é se esta é a sua primeira vez traindo. Diga que já que você é solteiro você pode encontrá-la sempre e onde é melhor para ela.
  1. Mostre a ela que você respeita limites. Na verdade, diga a ela que você está ansioso para ouvi-los. Novamente, coroas casadas precisam de discrição e a melhor maneira de ser discreto é estabelecer limites. Pergunte a ela se há alguma regra de discrição que ela precise que você siga. Muitas vezes, são coisas como "não me escreva entre 18h e 23h", "use palavras em código para que se alguém ver as mensagens parecerão inocentes" etc. Tudo isso permite que ela saiba que você está falando sério sobre sua discrição.
  2. Elogie ela! As coroas estão em sites de infidelidade porque seus maridos não as tratam mais como mulheres atraentes e desejáveis. Se elas têm filhos, mesmo que sejam MILFs, é provável que seus maridos as vejam como mães mais do que amantes agora. Elas estão desesperadas por validação que ainda são sensuais e desejáveis e, vindo de um homem mais jovem, isso significa ainda mais!
  3. Acho que você é jovem demais para mim / não é jovem demais para mim? Espere que essa pergunta surja muito. Não se preocupe - este é um bom sinal! Se ela está dizendo / perguntando isso é porque ela está lhe dando a oportunidade de refutar. Se ela realmente se sentisse assim, não responderia a você. Mas agora você está em uma posição crítica; como você responde a isso determinará se você consegue um encontro / relacionamento. Lembre-se de que ela não está falando sério, está testando você. Prepare uma resposta bem pensada a isso com antecedência. Eu acho que este é um bom começo:
“Você realmente se sente assim ;)?” Esta é uma maneira divertida de ir direto ao ponto" "Eu realmente não vejo as coisas dessa maneira. Estou procurando por características como maturidade, confiança, discrição e abertura. Mulheres mais maduras têm mais desses traços e você é incrivelmente sexy." 7. Elas vão pensar que você é imaturo. Imediatamente elas assumirão que você é jovem, excitado e imaturo. Você precisa refutar isso imediatamente. Inicie suas mensagens o mais maduro e profissional possível. Releia suas mensagens e verifique se a ortografia e gramática são 100%. À medida que a conversa continua, você pode se tornar cada vez mais brincalhão, mas a primeira impressão dela precisa ser que você é maduro e inteligente, e não um garoto idiota.
Então aí está, minha opinião extensa e bem pesquisada sobre: Por que sites de coroa não funcionam Onde você pode encontrar coroas REAIS Como você pode maximizar suas chances de entrar em um relacionamento causal com uma coroa Se você leu este artigo e realmente implementar essas dicas, estará dez passos à frente da concorrência e estará no caminho de namorar coroas, MILFs e mulheres maduras.
Ah, e antes que eu esqueça, a pergunta "MILFs e coroas são a mesma coisa?"
A resposta é não. MILF: MILF significa ‘Mãe que eu gostaria de comer’ em inglês. São mulheres com filhos que você acha sexy, só isso.
Coroas (ou cougars em inglês): as coroas são mais velhas, atraentes, mulheres que estão "rondando" explicitamente por homens mais jovens!
O Brasil é um país de trair coroas casadas! Uma em cada dez mulheres casadas encontrou alguém mais de 10 anos mais novo! 8% das mulheres têm encontros casuais com homens muito mais jovens. A maior diferença de idade média entre coroas casadas e amantes é de cinco a dez anos 57% dos homens tiveram um caso com uma coroa casada O estudo constatou que oito por cento das mulheres casadas tiveram um caso com um homem mais jovem Mulheres maduras também são muito atraentes para homens casados. 61% dos homens casados ​​no Brasil têm um caso extraconjugal com uma mulher mais velha. 25% dos homens casados ​​namoraram uma mulher entre cinco e dez anos mais velha. O apetite sexual das mulheres aumenta com a idade, enquanto os homens tendem a atingir o pico em seus vinte e poucos anos. Isso poderia explicar a tendência crescente de coroas casadas em busca de homens. Casados ​​com homens podem ver um declínio escasso no desejo sexual e coroas casadas, eles estão ficando cada vez mais frustrados. Eles agora optam por conhecer um cara que é mais jovem, simplesmente porque sua libido é mais semelhante.
submitted by fobygrassman to coroas [link] [comments]


2019.10.15 11:43 B34r_w1th_m3 Eu queria ter sido piloto

Peço perdão pelo tamanho, não esperava que fosse ficar tão grande.
Eu queria ter sido piloto...
Dois anos e meio atrás eu estava meio à deriva no mundo. Estava no segundo ano ensino médio e não sabia exatamente o que fazer da vida. Não me sentia pertencente a nenhum lugar, não tinha exatamente planos pro meu futuro, meu relacionamento com meus pais ia de mal a pior e ainda por cima me metia em brigas.
Eu estava irritado com o mundo, mas eu não podia socar o mundo (embora com certeza eu tenha tentado, ficado com marcas nas minhas mão até hoje para me lembrar de não fazer mais isso). Queria desaparecer, me desintegrar. Me mostraram uma prova que teria para à Academia da Força Aérea e eu pensei "Vou me tornar piloto e voar pra longe de tudo e todos".
Me empenhei como nunca, estudei como um condenado para a prova que viria um Junho, porém houve um problema: eu me apaixonei. Me apaixonei pela aviação. Isso não estava nos meus planos, não era pra isso ter acontecido, mas aconteceu. Eu entrei em contato com esse mundo e me encantei. Ser piloto, ser militar, fazer algo que eu sentia que me deixaria completo. Eu agora queria virar piloto, piloto de resgate ainda.
Me apaixonei também por uma garota, algo que também não estava nos planos. Eu já havia amado antes, mas isso era algo diferente. Era algo que eu não consigo explicar exatamente até. Pra ser sincero eu não sei nem exatamente explicar como que essa mulher entrou na minha vida, só sei que um dia ela estava lá eu eu não queria que ela fosse embora. Melhorei por conta dela. Larguei a raiva, as brigas, as frustrações. Tentei realmente me tornar um homem melhor por mim, pelos outros e, especialmente, por ela.
Por muito tempo as coisas na minha vida estavam boas. Realmente boas. No dia de fazer a prova da AFA, passei pra segunda fase (algo que eu honestamente não imaginei que fosse realmente acontecer). Comecei a treinar para os testes físicos que eu teria de fazer para provar que eu estava apto para me tornar um militar. Apto para me tornar um piloto. Meu relacionamento com a garota ia ficando cada vez melhor. Eu não acreditava que existiam pessoas feitas uma para as outras, mas comecei a acreditar. Comecei a acreditar nisso, logo eu que sou a pessoa mais cética que conheço.
No dia de fazer os exames físicos, fui reprovado por ter queimado a linha de largada de uma das provas. Serei sincero com você, reddit, doeu ter sido barrado naquele ponto, especialmente por uma coisa tão boba quanto pisar numa linha, mas foi uma dor momentânea. Eu agora sabia o que eu queria da minha vida. Eu queria ser piloto, queria continuar esse relacionamento com essa mulher que sabe-se lá como eu tive a sorte de ter na minha vida.
Virou o ano e comecei novamente a me preparar para a prova que teria em junho. Estava confiante e determinado. Foram seis meses de preparo duro, mas que valiam a pena. Eu enxergava na FAB e na mulher meu futuro. Chegando em junho eu fiz a prova novamente. Saí da sala de prova confiante que havia conseguido passar pra segunda fase. Passado cerca de um mês saiu o resultado. Fui reprovado.
Eu não atingi a nota mínima em matemática para passar para a segunda fase. Quando fui corrigir minha prova com o gabarito oficial, havia contado que havia tirado mais do que o necessário para passar. Até hoje suspeito que cometi um erro na hora de passar o gabarito. Posso estar errado, porém. Talvez eu tenha ido pra prova confiante demais sabendo de menos.
Fiquei desesperado, já que minha mãe havia me dado somente aquele ano para passar numa faculdade. Eu não consigo por a opção "Aviação" num vestibular. Não sabia para o que prestar. Mas não havia problema, já que a mulher que eu amava ainda estava comigo. Decidi, depois de muito pesquisar e conversar com amigos e meu pai, prestar engenharia mecatrônica. Era uma área que eu me interessava, mas, honestamente, não me imaginava trabalhando com ela. Decidi fazer isso, mas eu ia tentar a prova da AFA uma terceira vez no ano seguinte.
Chegando o final do ano, época de vestibulares, a ansiedade dos alunos está no seu máximo. Muitos sentem a pressão desse sistema injusto. Uma competição brutal, se me perguntar. Eu, tentando focar no meus objetivos, não fui afetado muito por ela, mas minha namorada foi. MUITO afetada. Sua ansiedade despertou de uma forma esmagadora. Ela se viu no conflito entre prestar o vestibular para a área que ela amava e prestar para a área que achava que deveria fazer, já que arte não tem renda tão garantida assim. Ela não queria mais sair de casa, ver seus amigos e a mim, fazer antes as coisas que amava. Ela foi definhando. A mulher que eu amava estava se afundando num buraco que sua própria mente cavava. Me doía ver aquilo. Eu tentava ajudar, mas a melhor ajuda que eu consegui fazer era manter minha distância.
Não muito tempo depois que isso começou, ela admitiu pra mim que não me enxergava mais como uma pessoa que lhe causava prazer, mas sim como uma responsabilidade. Ela se forçava a falar comigo para não me magoar, mesmo que a ansiedade dela fizesse com que ela quisesse se isolar de todos os seres do mundo. Ouvir aquilo me feriu de uma forma que nada até hoje chegou perto de fazer igual. Já levei muitos socos, chutes, cortes e diversos outros tipos de ferimentos, mas aquilo fez algo comigo que me fez questionar minha própria existência.
Eu estava falhando em proteger a pessoa que eu mais devia proteger nesse mundo. Estava fracassando na minha única missão que realmente importava, que era fazer ela feliz. Eu era um fardo pra ela, uma responsabilidade que só aumentava os seus sintomas.
Sabendo de tudo isso, fiz a última coisa que eu pensei que teria de fazer: terminei com ela. Cada célula do meu corpo dizia para eu não fazer isso, que íamos conseguir passar por esse momento delicado. Mas eu sabia que não íamos. Eu era uma das fontes da tristeza dela. Ignorando cada parte de mim que protestava, terminei com ela para o próprio bem dela. Ela tinha que melhorar a qualquer custo, mesmo que esse custo fosse o nosso relacionamento.
As coisas só pioraram então. No início do ano seguinte, 2019, fui diagnosticado com uma espécie de diabetes. Isso significava que mesmo que eu passasse na prova escrita da AFA eu seria reprovado nos exames médicos. Meu sonho de ser piloto se foi. O futuro que eu havia sonhado por um ano e meio se foi. A mulher que eu amava e as minhas asas. Talvez eu tenha sonhado demais. Talvez eu tenha sido Icarus e voado perto demais do sol e me queimado. Talvez eu podia ter evitado tudo isso se eu tivesse sido menos arrogante na hora de fazer a prova e se eu tivesse sido menos um fardo para a minha namorada.
Eu estava novamente perdido. O que que eu deveria fazer? O prazo imposto estava prestes a acabar. Tentei me recompor ao máximo e traçar um novo plano. Deixaria meu choro somente para as noites no meu quarto, porque de dia eu precisava trabalhar, pensar num novo rumo.
Passei pelo ENEM pra uma faculdade boa em outro estado para engenharia mecatrônica. Eu estava agora ficando com uma outra garota, porém nada tão intenso naquele momento quanto era com a minha ex. As coisas estavam tomando um rumo que havia potencial. Mas não era meu sonho.
Meses se passaram e cá estou, distante do estado de onde eu vim. Estou namorando essa nova garota faz um tempo já e as coisas estão indo muitíssimo bem. Eu estou gostando de fazer essa faculdade. Morar sozinho tem sido uma experiência fantástica. Fiz novos amigos e estou vivendo uma vida nova. Ainda assim eu ás vezes queria poder mandar uma mensagem pra ela e dizer "você ia amar o céu estrelado daqui", ou "eles rasparam meu cabelo no trote da faculdade!". Queria poder olhar para um avião no céu e não soltar um suspiro triste, pensando como a vista lá de cima deve ser bela.
Estou escrevendo isso, reddit, porque hoje descobri que ela está namorando um outro cara. Isso me abalou de início. Me senti injustiçado. " Por que que ele podia ficar com ela e eu não?" eu fiquei me perguntando por horas enquanto eu chorava em minha cama. Quando todo esse momento passou, eu pude refletir um pouco melhor. Estou feliz por ela, de verdade, até porque eu fui o quem seguiu em frente primeiro. Porém, o mais importante, isso mostra que ela está bem de novo. Bem o suficiente para confiar de novo em alguém da forma que ela confiava em mim. Isso é tudo que eu quero, que ela esteja bem. Devo admitir, porém, que, assim como eu invejo o piloto do avião, eu invejo esse novo cara. Tanto o piloto quanto ele tem uma vista muito bela diante deles.
submitted by B34r_w1th_m3 to desabafos [link] [comments]


2019.08.15 09:23 Even_Perspective "That's all it is... A Leap of Faith". Uma lição importante e valiosa para a vida.

(Alerta de textão)
Há um tempo já que eu sinto a vontade de fazer essa thread aqui. Essa vontade surgiu quando eu estava reassistindo, pela décima vez, a animação do Spider-Man que lançou no começo do ano, "Spider-Man: into the SpiderVerse" (Homem-Aranha: No AranhaVerso) -- que é excelente por sinal, recomendo muito para quem tiver curiosidade -- e uma cena me chamou atenção não apenas pela qualidade e ápice do filme, mas também pela mensagem que há escondida nessa cena.
Aqui vai um resumo rápido sobre o que leva a esta cena: Miles Morales, após ser mordido por uma aranha radioativa, precisava tomar o lugar do Peter Parker que acabou morrendo tentando parar o Rei do Crime, que abriu um portal multidimensional na cidade. Esse portal trouxe várias versões do Homem-Aranha de outros universos. Enquanto tentava controlar e conhecer seus poderes, o Peter Parker de outro universo aconselhou Miles que ele apenas estaria pronto se ele tomasse o "pulo da fé". Ele tentou, mas recuou. Após acontecimentos trágicos envolvendo Miles, as outras versões do Homem-Aranha decidiram colocá-lo de lado até que estivesse pronto, quando o outro Peter Parker relembrou sobre o "pulo da fé", motivando-o a tentar de novo.
(Tentei ao máximo resumir e dar um contexto, recomendo que assista o filme para entender melhor)
Na época que eu assisti pela primeira vez, eu era basicamente outra pessoa. Entendi a mensagem, relacionava com algumas situações, mas não sentia uma interpretação forte. Isso mudou após minha vida mudar completamente meses atrás. Eu passei por um término bem difícil para mim, e naquele momento eu decidi procurar ser quem eu sou, quem eu deveria ser de verdade, seguindo aquela voz interior que vem do fundo da alma, a qual eu ignorei por anos -- deixo para contar mais sobre mim em outra thread. Foi uma decisão difícil, mas ao mesmo tempo aliviadora. Eu passei por mudança internas bem profundas, e comecei a ver o mundo de uma maneira mais madura. Quando fui reassistir o filme, senti uma diferença. Durante essa cena, e tudo que culminou a ela, eu comecei a interpretar de uma maneira mais forte.
Nossa vida é feita de decisões, e com elas vem medos, receios, inseguranças, e tudo mais. É natural do ser humano questionar as decisões, para escolher aquelas que sejam melhores para nós. No entanto, nós nos deixamos sermos influenciados(as) por nossos medos, esses medos nos cegam e nos tiram de nosso caminho. Eu tive medo por anos de procurar ser quem eu sou, de transicionar. Vários medos, medo de não conseguir, medo de falhar, medo de estar errada, medo de aceitação, medo de tudo. E isso acabou que me tirou do meu caminho por anos. Eu tive que passar por um trauma para conseguir seguir o meu caminho, ser quem eu sou, quem eu quero ser.
Olhando para trás, eu consigo relacionar bem a decisão de transicionar ao "pulo da fé". Eu tive meus medos, eles me seguraram, e toda vez que pensava sobre isso, eram implacáveis na tarefa de me fazer mudar de ideia. Mas, apesar de sentir todo esse medo, eu fiz, eu tomei a decisão que basicamente mudou a minha vida. Eu não ignorei o medo, eu procurei entender o porque eu sentia esse medo, de onde vinha, e aceitei, mas não deixei tomar a decisão por mim. Eu vivo a minha vida, não é ninguém ou meus medos. Apenas eu. E, a partir do momento que eu aceitei meus medos e segui em frente mesmo assim, eu me senti livre. Me senti livre de "demônios" do passado. Senti uma paz interior tão grande que eu mudei muito como pessoa por causa disso. Passei a entender quem eu era, e como eu era tóxico a outras pessoas. Eu melhorei, mas não sou perfeita. Eu sinto que sou melhor hoje, e ainda tenho muito a melhorar.
Por anos eu tive um contato muito distante com a comunidade trans, e percebi que muita gente passa por uma dificuldade muito grande de se aceitar, possui medos, que são totalmente justificáveis, e acabam sofrendo por isso. Após passar o que passei, amadurecer, e interpretar essa cena simbólica tirando uma lição muito importante, resolvi compartilhar com vocês aqui.
A cena pode ser relacionada a um super-herói de cinema com poderes fictícios. Mas o que fica é a mensagem que essa cena passa, a lição para nos inspirar. Eu tenho certeza que muitas pessoas daqui passam, passaram, ou passarão, por problemas, muitas vezes têm, tiveram, ou terão, que tomar decisões importantes sobre si mesmos(as). Quando a gente tira tempo para refletirmos sobre qual caminho tomaremos, pensamos muito no "e se?" e no que pode dar errado, mas dificilmente pensamos no que pode dar certo, ignorando o "e se?". A razão disso é o medo que nós temos, esse medo nos cega e nos obriga a tomarmos a decisão que menos gera mudança. Nosso corpo e mente são bem hostis com mudança, sempre buscam a zona de conforto e padrões na nossa vida. Quando nos deparamos com uma decisão que pode mudar tudo, sentimos medo e nos sentimos propensos a escolher a opção que menos gera mudança em nossas vidas.
Meu objetivo com essa thread é trazer uma outra perspectiva sobre nós mesmos(as), sobre como tomamos nossas decisões, e como podemos trabalhar com nossos medos e seguirmos em frente.
Quando se deparar com uma situação em que você tenha que tomar uma decisão, e as opções gerarem medo, faça o exercício. Procure entender esse medo, a razão da existência dele. Não importa o quão forte seja o nosso medo, ele nunca vai saber o que vai acontecer no futuro. Aceite esse medo, afinal a vida nem sempre colabora, e tome a decisão que a sua alma está te dizendo para tomar. Tome o "pulo da fé", arrisque, vá em frente. Tenho certeza que no início você vai sentir que fez a pior decisão da sua vida, mas aos poucos esse sentimento vai passando e você vai sentir a paz de que você fez o que você queria, o que a sua alma estava falando para seguir.
Nem tudo são flores, no entanto, mas a vida é feita disso. Erros e acertos. Se você tomar o "pulo da fé", e tomar aquela decisão difícil e se tornar um erro, procure tirar um aprendizado disso, o que deu errado, porque deu errado, e como evitar na próxima vez. Isso se aplica a TUDO na nossa vida, eu fiz isso com meu relacionamento e passei a fazer em tudo que eu posso. Se você conseguiu tirar uma lição, então não foi um erro, foi um imprevisto que você vai estar preparado(a) na próxima. Não tenha medo de errar, não tenha medo da derrota, pois são nesses momentos que nós crescemos como pessoa e melhoramos. Momentos de vitória também nos ensinam coisas importantes, sim. Procure sempre melhorar, na vitória ou na derrota, no acerto ou no erro.
Uma coisa que aprendi com o tempo é que a vida nunca vai dizer quando você está pronto(a). Nada vai te avisar, você apenas vai saber se tentar, se arriscar. Se você não tentar, jamais saberá. Eu vivi isso, esperando a vida me dizer que eu estava pronta, mas eu só percebi que eu realmente estava pronta quando eu me arrisquei e tomei o "pulo da fé".
Lembre-se: a sua vida é sua, apenas você vai viver nela, sentir o que sente, então siga seu coração, ouça a sua alma, e se jogue. É apenas um "pulo da fé", apenas isso.
Espero de verdade que, após ler esse muro, tenha ajudado alguém a se sentir melhor e mais confiante. Quis trazer isso aqui porque sei que há momentos em que a gente quer desistir de tudo, mas confie em si mesmo(a). Minhas DMs estão sempre abertas a quem precisar conversar ou desabafar, eu sou meio nova por aqui, mas quero muito conseguir passar um pouco de conhecimento que tenho, para ajudar a aguentar melhor o peso da vida. Se precisar, não hesite em mandar, vou receber com o coração aberto para tentar ajudar.
Um beijo a todos(as), um bom dia/boa tarde/boa noite, e uma boa semana.
PS: Queria deixar o título apenas com a parte em inglês, mas pensei que poderia passar a ideia de que fosse uma thread em inglês, então complementei.
submitted by Even_Perspective to transbr [link] [comments]


2019.01.18 17:07 RonaldNeves Perspectivas na vida pós termino de relacionamento

Olá, meus amigos. Tudo bem? Resolvi fazer esse post aqui porque eu queria a opinião mais imparcial possível, além de que o "anonimato" que eu tenho aqui me deixa um pouco mais confortável.
Recentemente terminei definitivamente um relacionamento de 6 anos, depois de outros muitos términos antes. O motivo do término foi o mais estúpido possível. Eu achava ela um pouco ciumenta e possessiva (mas quem não é, né?). Pensei que o melhor fosse a gente terminar, pois eu amava de mais ela, mas essa situação me incomodava. Terminamos na primeira semana de novembro. Eu sou uma pessoa extremamente metódica (também conhecido como chato) e eu considerei diversas outras opções que não envolvesse término, mas acreditei que esse seria o 'easy way out'.
Continuamos amigos. Todos os meus amigos e colegas me falaram que isso seria uma má ideia e eu nunca consegui entender o porque. Continuamos conversando todos os dias, ajudei ela nas crises quando a saudade batia e conseguimos com que ela se tornasse mais forte e mais confiante. O motivo dos ciúmes, em sua grande maioria, era por conta de insegurança da parte dela, que muitas vezes não se sentia boa o suficiente pra mim, mesmo comigo reforçando de todas as formas possíveis que eu estaria com ela independente de qualquer coisa.
Como forma de simbolizar o passo novo que ela estaria dando, ela decidiu usar o Tinder, para conhecer pessoas novas, já que o círculo de amizade dela acabou se tornando o mesmo que o meu, dado o tempo de relacionamento e ao fato dela ser muito tímida. E eu encorajei ela mais uma vez.
Ela sempre foi muito curiosa e assim como qualquer pessoa normal, detesta o homem padrão heterossexual e os considera nojentos, por isso, optou por só colocar para conhecer meninas no tal do aplicativo. E nisso ela acabou conhecendo algumas pessoas, saindo com outras e sempre me contando tudo e eu super animado por ela estar evoluindo e crescendo como pessoa - e sem mim, o que torna uma conquista pessoal dela muito mais importante.
Porém, mesmo tendo terminado, durante esse período de novembro - essa semana, nós saíamos muito juntos, além de conversarmos diariamente, obviamente sem o mesmo teor de conversa que tínhamos ontem e sem as 'fofuras'. Semana retrasada, ela disse que resolveu dar uma chance aos 'macho' do Tinder. Nisso, sábado, enquanto estávamos numa festa de um amigo em comum nosso, ela deu match no Tinder com um cara e disse que achou ele fofo. Conversa vai conversa vem e na segunda-feira ela me contou que ele estava aqui de passagem e que já iria voltar pra cidade dele na quarta-feira, mas que queria sair com ela na terça. Eu, como o ex-namorado suportivo que sou, falei "vai, menina". Ela disse que tinha receio de ir, porque o único homem com quem ela tinha se relacionado havia sido eu (namoramos desde a adolescência e fomos o primeiro namorado um do outro) e que não sabia se ia achar legal. Eu consegui convencer ela a ir.
No grande dia, alguns minutos antes de sair, ela pensou em desistir novamente. Eu falei de novo pra ela ir. Antes de sair, ela compartilhou a localização comigo pelo Telegram, botou pra durar 8 horas e disse: "olha, eu tô indo pra tal lugar. vou deixar isso aqui pra caso aconteça algo comigo, você liga pra polícia, ok?" "ok". E lá foi ela.
De hora em hora eu checava pra ver se ela ainda estava no mesmo lugar que ela tinha dito que havia ido e estava indo tudo bem. Até que teve um momento em que ela desativou a localização. Eu pensei "nossa, será que deu problema? tão cedo e ela já vai voltar pra casa". Só que quando chequei o telegram, não havia nenhuma mensagem de "tô voltando". Eu comecei a sentir algo que eu nunca tinha sentido dessa forma na minha vida. Ciúmes. Muitos ciúmes. Eu não conseguia entender. Eu começava a respirar mais rápido e ficar nervoso. Minhas mãos tremiam. Eu não sabia o que fazer. Se ela desligou a localização, era porque ela iria pra algum lugar e não queria que eu soubesse. Mas eu não poderia deixar esse sentimento tomar conta de mim, até porque eu não sabia se foi realmente isso que aconteceu. Era mera especulação minha.
As horas se passaram, até que finalmente, perto das 22h, uma sinal de vida. E as primeiras palavras dela foram: "Nossa... pqp... que dia...".
Eu não sabia. Eu não sabia que iria doer tanto. Eu não sabia o que fazer.
Junto dessas palavras, uma foto. Ele deitado no colo dela recebendo carinho. E de repente eu não conseguia pensar direito. Eu não sabia nem quem eu era ou o que eu estava fazendo. Eu só conseguia chorar. Eu não achei que ver o colo que foi só meu, o carinho que foi só meu, agora é de outra pessoa. Eu ficaria muito tranquilo se fosse como as outras pessoas com quem ela ficou, um cafuné aqui e ali, uns beijos, talvez algo mais, mas depois cada um volta pra sua casa e fica por isso mesmo. Mas dessa vez foi diferente. Um vínculo foi criado. Como ela mesmo disse: "eu senti algo por esse menino no momento que desci do uber e vi ele". E eu estava quebrado. Eu não significava mais nada. Eu realmente não me importaria se fosse um sexo casual ou algo do tipo. Mas eu não sabia que iria doer tanto o fato de que todas as coisas que um dia eu fiz ou recebi, são de outra pessoa.
Porém eu ainda acreditava que isso poderia mudar. Achei que era só um caso, que ele fosse voltar pra cidade dele e isso iria passar. Mas... não. Ela sentiu coisas que não havia sentido antes. Teve experiências que não tinha tido antes. E ela chegou a cogitar juntar dinheiro pra viajar assim que possível pra ir ficar com ele de novo.
Eu ainda amo ela. Mas eu descobri algo pior que isso. Descobri que ainda quero ela. E agora eu não posso mais.
Entrei em desespero. Desabafei com ela. Ela pediu desculpas. Mas que isso já tinha acontecido. E agora ela sente coisas novas. E que não tinha muito o que fazer. Que ela me amava e sempre vai me amar, mas que era isso que ela queria no momento.
Fui vê-la. Eu não conseguia parar de chorar. Eu falei que amo ela. Que eu não considero ela má, ou escrota, ou nada do tipo. Que ela estava fazendo o que está certo e que estava no direito dela. Ela perguntou porque eu não aceitei quando ela pediu pra voltar. Eu respondi de forma sincera. Eu queria voltar. Mas eu pensei muito sobre todas as circunstâncias do término e que a forma que eu tratei ela foi injusta, que ela não merecia ficar comigo depois disso tudo.
E ainda tem alguns agravantes:
- Eu não conseguia abraçar ou beijar ela sem imaginar que ela poderia estar pensando em abraçar ou beijar o outro cara. Eu não conseguiria, caso a gente voltasse um dia, ficar com ela sabendo que tudo que um dia era meu e me fazia me sentir especial agora é de outra pessoa e essa pessoa está se sentindo especial por isso.
- Ela admitiu pra mim que ela estaria sendo hipócrita se dissesse pra mim que ela não quer ficar com esse cara. Ao ponto de considerar juntar todas as economias dela pra viajar e passar tempo com ele.
- Eles conversam tanto quanto eu conversava com ela e costuma mandar vídeos cantando e tocando violão pra ela e ela fica derretida da mesma forma que ficava quando eu fazia algo pra ela.
- Mesmo que a gente voltasse, eu ia me sentir um merda de impedir que ela em algum momento fosse vê-lo, pois eu não me sinto no direito de impedi-la de descobrir o que ela realmente sente por esse rapaz.
Ela tem tentado me acalmar, com medo de eu fazer alguma merda. Mas ao mesmo tempo que ela tenta me acalmar, eu fico mais aflito com o fato de que meu "deadline" é julho. Julho ela vai pra lá ou ele vem pra cá. E eu vou ter perdido ela pra sempre. Tudo isso porque fui omisso e enganador, preguei um discurso de algo que eu não estava vivendo.
Tenho ciência de como eu estou sendo egoísta e hipócrita, mas é como eu me sinto. E eu tenho me sentido horrível.
Eu não consigo ver futuro na minha vida daqui pra frente sem ela. Quando nós terminamos, eu continuava com a sensação de que eu tinha ela "pra mim" por continuarmos sendo tão próximos. E agora eu não sinto mais isso. Ela sempre foi minha primeira opção pra tudo, mesmo depois de termos terminado. Ela sempre é a primeira pessoa que me vem em mente quando quero contar algo legal ou ruim que aconteceu no meu dia.

Ficar sem ela e sofrer pra sempre pois ela vai descobrir que ele realmente é quem ela quer?
Tentar ficar com ela e sofrer pra sempre pensando se ela não estaria melhor com a outra opção ou pensar que eu privei ela de descobrir o que é melhor pra ela?

Eu realmente não sei o que fazer.

Desculpa pelo textão. Eu queria colocar isso em algum lugar, com pessoas que não me conhecessem, porque alivia um pouco saber que alguém, mesmo que esse alguém não se importe comigo, leu e não vai me julgar pelo que me precede.
submitted by RonaldNeves to brasil [link] [comments]


2016.10.29 01:17 ajudasff Ajuda sobre dating ou lá como se chama [Serio]

Acabei recentemente um relacionamento com 4 anos com a minha ex-namorada e confesso que agora ando completamente desorientado.
Sempre fui uma pessoa um pouco tímida e pouco confiante e só tive 2 namoradas até agora, em que elas sempre mostraram interesse em mim desde o inicio (não tive que me esforçar muito), pelo que preciso que alguém me explique como é que isto funciona..
Agora que estou solteiro, tenho tentado conhecer mulheres novas que me interessem e tenho sido eu a tomar a sempre a iniciativa, mas isto está a ser complicado porque nunca consigo perceber se estão interessadas em mim ou não..
O que se tem passado é: conheço-as em eventos ou através de amigos em comum, meto conversa com elas, peço o numero de telefone e trocamos mensagens e depois convido para um programa qualquer a dois tipo café, passeio, etc. O que tem sucedido SEMPRE, é que no fim dos encontros vai cada um para seu lado e se eu não voltar a mandar mensagem ou a ligar, elas também não o voltam a fazer, mas se eu passadas umas semanas as convidar para algo, elas aceitam, ou se no dia seguinte mandar mensagem a dizer que gostei de estar com elas, elas respondem que também gostaram de estar comigo. Mas nunca me elogiam nem mandam mensagens a dizer que me querem ver, combinar algo etc, mas por outro lado também nunca inventam desculpas para não vir ter comigo se for eu a tomar a iniciativa.
Posso concluir que isto não vai dar em nada, porque se estivessem interessadas em mim e em me conhecer melhor tomariam logo também a iniciativa e faziam-se notar? ou hoje em dia é normal ser o homem a tomar a iniciativa para tudo enquanto a mulher fica sentada no sofá à espera que o telefone apite, e depois passados vários encontros logo decide se avança ou não?
É que isto não ata nem desata..
submitted by ajudasff to portugal [link] [comments]


Você NUNCA Deve Relaxar em um Relacionamento Como Ser Um Homem Confiante e Conquistar Mulheres 10 Coisas que um Homem Confiante Nunca Faz Por Que é Difícil Ser um Homem Confiante ? - YouTube Como se tornar um homem confiante  Dicas do Cachorrão Vol ... Como Ser Um Homem Mais Atraente: 7 Hábitos de Homens Atraentes

8 Maneiras Simples Para Ser Um Homem Confiante → [Projeto ...

  1. Você NUNCA Deve Relaxar em um Relacionamento
  2. Como Ser Um Homem Confiante e Conquistar Mulheres
  3. 10 Coisas que um Homem Confiante Nunca Faz
  4. Por Que é Difícil Ser um Homem Confiante ? - YouTube
  5. Como se tornar um homem confiante Dicas do Cachorrão Vol ...
  6. Como Ser Um Homem Mais Atraente: 7 Hábitos de Homens Atraentes

Mesmo abordando sem estar confiante, o homem não consegue se expressar direito e as vezes acaba estragando o que poderia ser um novo relacionamento. O Homem para conversar com uma mulher e ter ... Saiba porque isso acontece normalmente e porque você NUNCA deve relaxar em um relacionamento ... Descubra como esquecer sua ex em poucas semanas ... Por Que é Difícil Ser um Homem Confiante ? ... Quer aprender como ser um homem mais atraente, ser mais confiante e ter mais mulheres na sua vida? Eu separei algumas dicas nesse vídeo para você saber como ser um homem mais atraente para mulheres Como Ser Um Homem Confiante 5 Segredos de Como Ser Mais Confiante - Duration: 6:28. ... 7 Coisas que as mulheres mais reparam em um homem - Duration: 4:30. Manual do Homem 233,164 views. Como se tornar um homem confiante? O que faz você ter mais confiança nas suas atitudes e no seu dia a dia? No Dicas do Cachorrão de hoje, o Leonardo Filomeno... Baixe Meu Ebook Grátis Homem de Alto Valor: ️ https://www.socialarts.com.br/eros-optin-hdav/ Por que é tão difícil ser um homem confiante ? Muitos caras ten...